Como servir um vinho


Podemos escolher uma garrafa de vinho colheita ou uma colheita especial ou um premium. Qualquer que seja a nossa escolha, é muito importante saber como o servir um vinho para conseguirmos tirar o máximo partido das suas potencialidades.

Estas 9 dicas vão ajudá-lo a enriquecer o vinho e a experiência da prova:

 

  1. A TEMPERATURA CORRETA

O vinho não tem pressa em ir da adega ou do local onde está armazenado, para a mesa. Para ter uma experiência de prova plena deve haver cuidado com a temperatura e garantir que o vinho está no seu ponto perfeito para provar.

De um modo geral o vinho branco é servido mais fresco que o tinto. Mas a escala depende do tipo de branco ou do tipo de tinto.

Consulte aqui as temperaturas ideais para servir um vinho.

Dica: Tal como um pai ou uma mãe consegue saber se um filho tem febre sem termómetro, vai conseguir fazer o mesmo com o vinho se treinar. Sempre que usar um termómetro para verificar a temperatura do vinho, sinta também a temperatura da garrafa. Ao longo do tempo vai adquirir essa sensibilidade.

 

  1. COMO ABRIR UMA GARRAFA?

Com uma lâmina, corte a cápsula exterior imediatamente abaixo da marisa da garrafa. O que é a marisa da garrafa? É a saliência no pescoço da garrafa antes do gargalo.  E porquê cortar abaixo da marisa da garrafa? Para evitar que ao retirar a rolha, esta se deposite na cápsula e eventualmente acabe por cair no copo ao servir.

Uma vez que a cápsula tenha sido cortada e removido o topo, limpe o gargalo da garrafa com um pano ou papel absorvente. Em seguida, introduza o saca-rolhas no centro da rolha até o fundo, mantendo-o sempre na vertical. Por último, extraia a rolha suavemente.

 

  1. A DECANTAÇÃO

Na maioria dos casos os vinhos podem ser servidos diretamente da garrafa, mas existem alguns que ganham com a decantação. É sabido que verter o vinho de uma garrafa para um decantador, melhora a sua degustação de duas formas:

  1. elimina os eventuais resíduos;
  2. permite oxigenar o vinho para que os seus aromas se expressem melhor.

No caso dos vinhos antigos, a decantação torna-se mais importante, pois ajuda a realçar os seus aromas. No entanto, não decante o vinho com muita antecipação porque pode perder vitalidade.

Como decantar? Muito simples. O decantador tem que estar limpo. Pode verter um pouco de vinho apenas para avinhar o decantador por dentro, eliminando os aromas químicos da limpeza. Verta lentamente o vinho. No que diz respeito aos vinhos do Monte da Ravasqueira, recomendamos a decantação dos seguintes vinhos: MR Premium Tinto 2012, MR Premium Tinto Toutiga Nacional 2012, Vinha das Romãs e Monte da Ravasqueira Reserva Tinto.

 

  1. E OS COPOS?

Mas porque razão haveríamos de nos preocupar com o tipo de copo? O vinho não é sempre o mesmo? – Sim e não, é a resposta. Vejamos o seguinte: o vinho é o mesmo independentemente do copo utilizado, no entanto, os vinhos reagem e têm características diferentes que podem melhorar a experiência de degustação. Há vinhos que necessitam de mais ar para abrir e soltar todos os aromas. Outros há que para serem melhor apreciados, devem reter os aromas e possibilitar que o nariz os prove também. Outros têm de ser servidos em copos altos para podermos avaliar a bolha, como é o caso dos vinhos espumantes.

Dito isto, temos de considerar a forma do copo, o tamanho e, eventualmente,  a qualidade do vidro (o vidro tem que ser transparente e liso).

 

  1. A ORDEM DO SERVIÇO

As regras dizem que os vinhos brancos devem ser servidos antes dos tintos, os jovens antes das colheitas mais antigas e os leves antes dos mais encorpados, assim como os secos antes dos doces. Para o final deixa-se os melhores, os mais especiais ou únicos.

Faz tudo sentido, certo? Mas há mais. A etiqueta exige que se for o anfitrião, deve provar o vinho primeiro para atestar a sua qualidade.

 

  1. COMO SERVIR O VINHO SEM ACIDENTES?

Não são poucas as vezes que ao servir o vinho, cai uma pinga, quase que em câmara lenta, adivinhando a chatice que vai gerar graças à gravidade que a empurra rapidamente ate à toalha. Quer um truque? Sirva lentamente, mas decidido. Se quiser ter mesmo tudo sob controlo, tenha sempre à mão um pano para limpar o gargalo.

 

  1. QUANTO SERVIR?

Regra de ouro é a olho servir um terço do copo. No caso dos vinhos espumantes, deve-se encher o flute até três quartos para poder avaliar as bolhas.

No máximo pode-se servir até 2/3 do copo, se for tinto e no caso dos brancos não se ultrapassa a metade. Na verdade, nos brancos nem interessa servir muito de cada vez porque há maior probabilidade do vinho aquecer.

 

  1. COMO SEGURAR NUM COPO?

Mais uma dica simples e que faz toda a diferença. Deve se segurar pela haste ou pé, entre o polegar e o dedo indicador. Nunca segure pelo corpo do copo. A razão é muito simples, mantém estável a temperatura do vinho e permite que se veja o liquido. Faz sentido não faz?

 

  1. ACESSÓRIOS QUE AJUDAM A DESEMPENHAR A TAREFA DE SERVIR

Ora todas estas dicas são muito úteis, mas podemos usar alguns acessórios que nos ajudam bastante. Por exemplo, os drop-stops. Servem para evitar que o vinho escorra pelo exterior da garrafa após servir. Existem dois tipos: um que é um filtro que se introduz no gargalo, outro que é um anel que se coloca no pescoço da garrafa.

Podemos recorrer a mangas, frappés e champanheiras para manter o vinho à temperatura desejada. Os já mencionados decantadores, parecem peças muito caras, mas encontram-se em qualquer grande superfície comercial e custam menos do que o valor que vão adicionar aos seus vinhos.

Agora que tem toda a informação de que precisa para servir bem um vinho, é hora de ligar a um grupo de amigos e organizar uma prova.

 

 

 

Experimente estas dicas com os vinhos do Monte da Ravasqueira.

como provar um vinhocomo provar um vinhocomo provar um vinhocomo provar um vinhocomo provar um vinho